quarta-feira, 1 de junho de 2011


Pra você guardei o amor
 Que nunca soube darO amor que tive e vi sem me deixarSentir sem conseguir provarSem entregar
E repartir

Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir

Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar

Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar

Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar



Post totalmente especial pra mana que a Rodaika mesmo me deu, que foi um dos melhores presentes, o mais especial até Mari molinna. 

Nenhum comentário: